Visualização do Projeto

CANTO & PERCUSSÂO – VIDA DE VIVER

O projeto foi motivado pela demonstração de vasta representação cultural e das identidades negras nas ruas, através da música (canto e instrumentos de percussão), da dança e das expressões de religiosidade oriundas do Candomblé como estratégias de enfrentamento de problemas sociais relativos a violência urbana, que motivaram o projeto que tem como seu objetivo principal captar crianças e adolescentes da comunidade público-alvo do projeto, usando a arte como empoderamento e atividade inclusiva de cidadania urbana. Serão ministradas aulas de dança, performance artística entre outros. Objetivos gerais: 1- Diminuir o poder de alcance da criminalidade e do tráfico a juventude do bairro de Nordeste de Amaralina e adjacências; 2- Diminuir o perfil de violência dentro do bairro e as estatísticas de homicídios entre outras; 3- Reduzir a letalidade de jovens negros no Nordeste e adjacências; 4- Dar oportunidade aos participantes para troca de experiência. A essência deste projeto é reduzir ou eliminar as chances de acesso de jovens dessa comunidade ao mundo das drogas (acesso e tráfico). Estratégia: Como forma de abordagem aos jovens e adolescentes, realizaremos convite diretamente aos adolescentes, mas também pretendemos buscar os pais e avós que já frequentam e fazem atividades no CSU. Por meio de palestra motivacionais buscaremos em um tempo determinado inseri-lo em um ambiente de paz, traquilidade, parceria, harmonia e cooperação mútua. Justificativa: A importância do projeto para os atores envolvidos, representados por jovens e adolescentes de baixa renda do bairro de Nordeste de Amaralina, na sua grande maioria negros e que vivem uma realidade de violência e pouca ou nenhuma perspectiva e que são via de regras contratadas pelo tráfico de drogas da região, tendo sua perspectiva de vida e chances de alcançarem cidadania, segundo diagnóstico da SSP-BA – Secretaria de Segurança Pública, a cada semana morrem seis pessoas em função do tráfico de drogas no bairro, na sua grande maioria jovens de ambos os sexos entre 15 – 17 anos. Consideramos que o projeto ao longo de sua execução, dará uma outra perspectiva a esses jovens, além de melhorar sua qualidade de vida, suprindo algumas de suas necessidades de aprendizado, sobretudo de cidadania, com reflexo no comportamento social e no desempenho escolar e profissional , tornando a perspectiva do tráfico nada atraente e eliminando-a como alternativa de significação, sendo a partir de então Arte a sua principal via de acesso. Ajudar a orientá-los nas escolhas futuras de carreira e profissão, reforçar e empoderar suas raízes culturais afrodescendentes através de sua arte e religiosidade, empoderamento da mulher e dos diversos sujeitos pertencentes às diversas categorias de gênero dentro da diversidade de orientações.

SECRETARIA DE JUSTIÇA, DIREITOS HUMANOS E DESENVOLVIMENTO SOCIAL

CSU Nordeste de Amarlina

Beco da Cultura, s/n - Nordeste, Salvador - BA, 41906-170

(71) 9869-6688

Gisélia Santos Pereira

ronancarlos491@gmail.com

Outras Informacões

Não

Salvador

1

35

Cronograma:

12/2/2020 até 15/12/2020

Manhã: de 6h às 12h | Tarde: de 12h às 18h | Noite: de 18h às 00h

Dia Período
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sáb

Período de Inscrição:

12/2/2020 até 19/2/2020

Eixos de Atuação
  • Arte
  • Cultura
  • Música
  • Público de Interesse
  • Homens
  • Juventude
  • Mulheres
  • Nenhum voluntário encontrado.
    Nome Status Convidado
    LUISS CARLOS FREITAS DANTAS Candidato Sim